Vai uma frutinha aí?

Seca que nada! O Ceará ganha destaque nacional é com a produção e exportação de frutas tropicais.

O lucro do ano passado, com a fruticultura já supera o valor arrecadado em grãos. Só no quesito produção, foram 726 milhões de reais arrecadados em 2008.

Apesar da dificuldade de água que a maior parte da região enfrenta, através da irrigação, o estado já conseguiu ganhar fama em todo o País.

Pouca gente sabe, mas 87% de todo o abacaxi exportado no Brasil é produzido no Ceará. Além disso, 74% da castanha de caju, 68% da melancia e 52% de todo o melão comercializados pelo país no exterior provém de terras cearenses. Hoje o estado é líder nacional na produção de melão e abacaxi.

Terras de baixo custo, posição geográfica privilegiada e sol praticamente o ano inteiro fazem do estado o cenário ideal para o cultivo de frutas tropicais. De acordo, com dados do Departamento de Obras contra a Seca (Denocs), o Ceará possui pelo menos 20 mil hectares de áreas irrigáveis disponíveis para exploração.

No quesito exportação, o estado é o terceiro maior exportador de frutas tropicais do país, perdendo somente para Bahia e Pernambuco, também localizados na Região Nordeste, o que mostra que o sol e o clima quente, de vilões passaram a ser geradores de emprego e renda. Só em 2008, o estado negociou com o exterior mais de 131 milhões de dólares com frutas tropicais.

Segundo a Agência de Desenvolvimento Econômico, a atividade gera hoje, cerca de 21 mil empregos diretos.

E nem pense que o Ceará pára por aí! O governo fechou parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e vai investir no cultivo de maça e pêra, frutas não adaptáveis ao semi-árido, mas que com a ajuda de novas tecnologias vão ser cultivadas em solo cearense, a partir do fim do ano.

Já pensou?! Eita cearense pra inventar coisa menino!

1 comentários:

Júnior Mörais disse...

[b] É verdade. E por exigência dos compradores japoneses aqui se faz até melância quadrada. Pode um negócio desses?